Destaques, Lifestyle, Viagens

Praia do Sagi #triptips

14 de setembro de 2017
sagi1

Olá amores, quem me segue lá no instagram (@cabinechic), sabe que no último feriado de sete de setembro aproveitei para viajar com meu namorado e descansar um pouco.

A princípio era uma viagem para comemorar nossos seis meses de namoro e de fato aproveitar o fim de semana prolongado para relaxar.

Queríamos uma praia que pudéssemos ir de carro mesmo e que fosse tranquila, procuramos em vários sites, observamos notas no booking e trip advisor e chegamos a nossa escolha, a pousada Sagi iti.

Esta pousada fica localizada na praia do Sagi, município de Baia Formosa no Rio grande do norte e fica umas 3:00 hrs de Recife. A viagem é tranquila, embora tenha que passar por uma rodovia toda de barro para ter acesso a praia. São aproximadamente 18 km em meio a um canavial, viajei durante dia e achei bem tranquilo, aliás, aproveitei super à paisagem hehe, esse trecho dura uns 30 minutos e tem algumas placas sinalizando a pousada.

O ideal seria ir de carro 4×4 para evitar qualquer imprevisto, mas um veículo com trações normais também conseguem fazer o trajeto.

Confesso que adorei essa estrada de barro, essa “dificuldade” para chegar ao destino final, dar um encanto a mais ao local, soa mais exclusivo.

Chegando lá, formos mega bem recebidos com welcome drinks, o mar em frente a pousada é de se apaixonar, lindo, limpo…parece se fundir com o céu.

A pousada é um charme a parte, delicada, aconchegante, profissionais atenciosos e serviços impecáveis. Jantamos lá uma noite e a comida estava sensacional, assim como os drinks e petiscos servidos na piscina.

A praia é tranquila, não tem vendedores ambulantes, é bem nativa, assim como a “cidade” de Sagi, que na verdade é um vilarejo. População aproximada em pouco mais de mil pessoas.

Como não existe sinal em sagi, a pousada oferece wifi em todas as áreas.

  • Passeios

O primeiro passeio que fizemos foi para o Rio Guaju, para chegar lá existem duas possibilidades, você pode ir de carro mesmo, se este for 4×4 e ficar de olho na altura da maré para voltar ou ir de buggy! Escolhemos a segunda opção e valeu a pena! O passeio ficou divertido, a sensação do vento no rosto é sem igual, e a paisagem…nem comento, uma obra divina! É não precisamos nos preocupar com horário de maré, bebemos tranquilo, eu recomendo ir de buggy mesmo.

O lugar É lindo! Paraíso demais! Lá as dunas de areia formam uma lagoa, ao lado desta, existem algumas barraquinhas, todas vendes os famosos espetinhos de lagosta (DE-LI-CI-O-SO), existem outras variedades de espetinho, água e cerveja. As barracas são simples, mas muito aconchegantes, o pessoal é receptivo e a vibe é surral.

Atrás das barracas fica a foz do Rio Guaju, você pode fazer um passeio de canoa pelo mangue, a beleza nat

ural é encantadora, no meio do passeio paramos para passar argila na pele, e esfolia real, viu? Senti resultado hahah. O passeio custa R$ 20,00 reias por pessoa. Fizemos o passeio com o Tico, cara gente boa, faz esse passeio há quinze anos, conhece o mangue, explica o ecossistema e ainda  faz fotos hahah, indico!!!

Ao lado fica o tiro laser, não é tããão alto, mas é legal, eu curti! E o visual é maravilhoso. Custa R$ 10,00 reais por pessoa.

Na volta para a pousada paramos no RIO MAR, é uma cachaçaria artesanal com mais de 300 sabores, a degustação é gratuita e se você gostar pode comprar!!

No segundo dia marcamos com o mesmo bugueiro para fazer outro passeio. Este é um pouco mais distante, acho que leva uns 25 min pela praia até Barra de camaratuba, na Paraíba. Fica bem na divisa de PB com RN. O trajeto é uma delícia aquele mar, aquele céu, umas cervejinhas hahaha, uma PAZ, sem igual!

Lá pegamos uma balsa e atravessamos para uma aldeia indígena, protegida pelo estado, eles fabricam e vendem seus artesanatos, têm pulseiras, brincos de penas e miçangas, colares de sementes, conchas… Um moonte de coisa!

Fiz algumas comprinhas para levar de souvenir para família e um dos índios nos convidou para conhecer sua oca, ele utiliza a mesma para armazenar seu estoque de artesanatos e para guardar outras coisas, como, uma boca de tubarão que ele se orgulha em mostrar e dizer que pescou.

A aldeia é impar, tudo de uma simplicidade e calmaria que alimentam a alma! Ver como aquelas pessoas vivem é inspirador!

Próximo a aldeia tem alguns restaurantes nativos, não paramos em nenhum pois optamos em voltar para o Rio Guaju e comer o espetinho de lagosta novamente hehe

Sim, comemos e formos muito bem atendidos na barraca da Neide! O espetinho custa R$ 15,00 reais.

– Custos com o Buggy:

Primeiro dia o passeio custou R$ 120,00 reias e no segundo R$ 250,00 reais. Nosso motorista foi o zequinha, muito simpático, divertido, alma leve, conhecia todo mundo, fica a indicação.

Contato: 84 99189-7780. Falar com camila.

  • Dica de Restaurante

Conhecemos o Mandacaru, que assim como tudo em Sagi é simples mas a comida é de alta qualidade, pratos bem apresentados e atendimento show! Achei caro comparado com os preços da região mas valeu a pena, estava bem saboroso.

Logo após o Mandacaru tem uma pizzaria, não lembro o nome mas é muito boa, pedimos no dia seguinte e adoramos, o preço é bem em conta acho que foi uns vinte e cinco ou trinta reais.

E se você estiver hospedado na Pousada Sagi iti, não deixe de jantar la nem que seja um dia, a comida é deliciosa!

(As fotos das comidas estão uó mas infelizmente só tirei essas, coloquei pra dar uma ideia).

Amores, acho que essas são as dicas principais! Espero que vocês tenham gostado e visitem Sagi, é apaixonante!

Um lugar maravilhoso para DESCANSAR, se você quiser algo animado, badalado, este não é o destino, ta?

Qualquer dúvida é só deixar nos comentários!!

Beeeijos.

Sugestões

Ainda não há comentários

Deixe um comentário